Se você está presente em alguma rede social, provavelmente já viu algum vídeo de DIY, mesmo que não saiba o que é DIY. Trata-se de uma sigla em inglês cuja tradução pode ser “Faça Você Mesmo” — e é aí que mora a magia dessas letrinhas.

O movimento DIY faz com que as pessoas se arrisquem a fazer trabalhos manuais, como montar móveis ou fazer artesanatos. Isso pode ajudá-lo a tornar a decoração da sua casa muito mais bonita. Vamos entender mais sobre esse assunto?

O que é DIY?

O “Do It Yourself” é um movimento cultural que surgiu no século passado. Um de seus principais objetivos era servir de resposta ao consumismo exagerado e de alternativa para as pessoas que não queriam gastar seu dinheiro comprando produtos de grandes redes comerciais.

Ele surge em um momento de grande austeridade na Grã-Bretanha, como uma resposta ao alto custo de vida e às dificuldades que as pessoas tinham para adquirir determinados bens.

Com o tempo, o DIY se tornou uma forma de produzir culturas. Artistas passaram a produzir suas músicas, livros, zines e outras formas de arte sem depender de grandes empresas, como gravadoras. Assim, um conteúdo que é alternativo e que jamais seria feito por uma grande marca ganhava vida e encontrava público.

Quais são as vantagens do DIY?

A primeira delas é a sustentabilidade. Em muitos casos, aquilo que não serve para uma pessoa pode se tornar uma peça de decoração muito bonita na nossa casa — desde que receba uma certa dose de criatividade.

Isso vale para móveis, eletrodomésticos e itens de decoração. Aliás, muitos marceneiros amadores se dedicam à procura de móveis antigos, com o objetivo de encontrar madeira antiga de qualidade.

O que é DIY sem criatividade? Nada. Essa é outra vantagem. O DIY faz com que usemos algumas habilidades artísticas que nem sabíamos que tínhamos. Assim, estimulamos nossa mente em busca de peças diferentes daquelas que encontraríamos nas lojas de departamento.

Ademais, o DIY pode se tornar um hobby e fazer com que você se desligue do trabalho e sinta prazer ao realizar uma atividade manual.

Por último, mas não menos importante, temos a economia. O DIY surge para fazer as pessoas economizarem. Então, se você está em busca de uma decoração bonita, mas que não destrua o seu orçamento, pode ser a hora de colocar a mão na massa.

O que dá para fazer utilizando a técnica DIY?

Normalmente, as pessoas começam com trabalhos mais simples, como fazer um pequeno móvel: uma prateleira ou estante aberta, jardim vertical, entre outros. Com o passar do tempo, vão ganhando segurança para fazer outras peças mais complexas.

O importante é você ser realista, comece por projetos simples e desenvolva, aos poucos, o seu talento. Também evite se comparar às outras pessoas. Um item feito por você e para a sua casa, ainda que com algumas imperfeições, pode ser mais simbólico para a sua decoração do que algo perfeito e sem uma história para contar.

Agora que você sabe o que é DIY, pesquise por itens que você acha legal e comece a desenvolver o artesão que existe dentro de você. Com esforço e atenção, você conseguirá criar peças das quais você se orgulhará.

Gostou deste material? Então, siga nossas páginas nas redes sociais para não perder nenhuma dica! Estamos no Facebook e no Instagram.

Escreva um comentário