Ainda existem muitas dúvidas quando se fala em animais de estimação em apartamento, isso porque não existe um regulamento oficial que proíba a posse de animais nos condomínios. Entretanto, é importante tomar alguns cuidados para proporcionar uma boa convivência entre os moradores.

Quer saber mais sobre os cuidados necessários? Continue a leitura! Neste post apresentamos as principais ações que você precisa fazer para não ter problemas. Vamos lá?

Tomar cuidado com a quantidade de animais

Segundo o Artigo nº 1. 228 do Código Civil, é direito do morador ter animais de estimação na sua propriedade, contudo, é preciso que forneça um bom cuidado a eles. Isso quer dizer que é necessário assegurar que o cão ou gato terá bem-estar.

Para garantir uma boa qualidade de vida, tome cuidado com a higiene, alimentação e tempo disponível ao ar livre. Isso se aplica principalmente aos cachorros, mas para qualquer animal é preciso estar atento. Assim, você garante conforto para eles e menos preocupações legais para você!

Portanto, se o seu apartamento é pequeno ou se financeiramente não será possível proporcionar uma vida boa a eles, não tenha muitos animais. A quantidade interfere diretamente no conforto e saúde, seja deles ou da vizinhança e, também, em questões legais, pois pode ser interpretada como maus tratos.

Educar bem os cães

Caso você queira um cão, é muito importante educá-lo. Muitas vezes o comportamento dele pode ser um quando está com você e outro quando estiver longe, podendo incomodar os outros moradores, prejudicando seu bem-estar.

Em contrapartida, não se pode esperar que o cão não faça barulhos durante o período noturno, por exemplo. É preciso respeitar a lei do silêncio, mas é imprescindível o diálogo com o síndico e moradores para assegurar o bom convívio e evitar problemas.

Além disso, para outros comportamentos incômodos, você pode sempre contratar um adestrador. Assim, o seu cão terá mais respeito e obedecerá ao seu comando.

Respeitar as regras do condomínio

Não basta somente educar bem, é necessário respeitar as regras do condomínio para ter animais de estimação em apartamento. Veja bem, se existem lugares em que seu bichinho não pode estar, respeite!

É muito comum que outras pessoas se sintam ameaçadas com animais por perto, principalmente de grande porte. Por isso, tome um cuidado especial ao pegar o elevador; que tal usar o de serviço quando estiver com seu pet? Lembre-se, também, de colocar a coleira e guia quando levá-lo para passear pelas áreas comuns permitidas e de recolher os dejetos, ok?

Preste atenção ao uso da focinheira. Para raças como mastim napolitano, pit bull, rottweiller e american stafforshire terrier é obrigatório o uso, contudo, em animais dóceis e pequenos, a prática pode ser considerada maus tratos.

Por fim, tenha em mente a importância de assegurar a segurança e o sossego para os outros moradores, bem como a saúde do animal, criando o hábito de visitas regulares ao veterinário e manter a vacinação em dia.

Você percebe que tomando os devidos cuidados seu pet vive bem e não gera problemas para os outros? Agora, quando for escolher seu bichinho, lembre-se dessas dicas fundamentais para ter animais de estimação em apartamento: segurança, sossego e saúde.

E aí, gostou deste post? Quer receber mais conteúdos como este na sua caixa de entrada? Então, assine nossa newsletter e não perca nada!

Escreva um comentário